Alexandre Albuquerque: 20 anos de Lajedo

Nosso papo do mês é com o Alex, gerente de vendas da área corporativa, que tem mais de 20 anos de casa e muita história pra contar.

Quando você começou no Lajedo? Conte um pouco de sua trajetória.
Minha trajetória começou em outubro de 1991, como garçom, num churrasco de casamento à beira da piscina do Lajedo (hoje Lajedo 1) e tendo como cenário um pedacinho da floresta.

O trabalho provisório passou a ser efetivo em pouco tempo, pois o projeto festa de fim de ano se encontrava a todo vapor. O espaço e a excelência no atendimento estavam sendo reconhecidos pelo mercado e a temporada de 1991 foi um sucesso. Como a empresa ainda não tinha um escritório fixo, a residência da família Medeiros, na Tijuca, era o berço de todos os grandes acontecimentos. O espírito acolhedor transformou uma relação de trabalho em uma grande amizade, principalmente com a Mônica, filha do S. Ugo, que sempre me incentivou muito na carreira. Se hoje sou um gestor devo a ela.

No começo de 1992 o Lajedo abriu o escritório no Engenho Novo e passei a atuar como vendedor. Foi uma época de grandes conquistas e as oportunidades só faziam aumentar no mercado de confraternizações. Uma  curiosidade: nesse ano, nos meses de menor demanda, vendíamos também acerola para lojas de suco – fruta em abundância em nosso terreno – e ao mesmo tempo eu e Mônica corríamos para divulgar nossos serviços.

A expansão da empresa foi a passos largos e, em 1997, assumi a gerência de vendas. O ritmo de crescimento chegou a mais de 20% ao ano.

Hoje temos um local como poucos na cidade e coordeno diretamente uma equipe de 8 pessoas. É um orgulho saber que participei da construção dessa história.

Gostaria de destacar que, durante esses 20 anos, a minha busca por aperfeiçoamento foi constante. Cursei administração de empresas e estou terminando o meu MBA pela FGV em Gestão Empresarial. Nunca parei de estudar, participando de vários seminários de vendas, palestras e workshops da área. O aprendizado é ininterrupto.

Quais as principais mudanças que ocorreram desde que você entrou? Qual o diferencial da empresa hoje?
No início, o Lajedo era apenas voltado para churrascos de fim de ano. Em 1993, S. Ugo, patriarca da família e proprietário visionário, teve a idéia de expandir a área e os serviços do Lajedo. Em 1994, foi inaugurado o parque aquático, que atenderia também a outros segmentos. Depois, foram construídos dois espaços para eventos sociais, a Administração (para onde veio a equipe de vendas) e, por fim, o Centro de Treinamento.

Investimos durante muitos anos em estrutura física, com toda a expansão que cabia, em treinamento de pessoal e em qualificação de serviços. Com muito esforço e dedicação as conquistas foram notórias: os espaços Lajedo 1, 2, 3, 4, 5 e um portfólio de soluções completo. Houve uma verticalização da empresa.

Atualmente, o investimento é em tecnologia de ponta – equipamentos audiovisuais de última geração já estão em funcionamento no CT – e no processo de implementação das ISO 22000 e 9001.

Nossas instalações e processos de qualidade são o nosso grande diferencial. Temos uma das maiores infraestruturas de eventos ao ar livre do Rio e uma equipe altamente treinada que esbanja conhecimento prático quando o assunto é fazer de um evento uma verdadeira realização.

Na área de eventos corporativos, o que mudou?
O cliente está cada vez mais exigente e o mercado se profissionalizou.  Hoje não há mais espaço para os “mais ou menos”. Somente empresas com ótimo sistema de gestão permanecem.

Que recado você deixa para o profissional que queira ingressar no mercado de festas & eventos? Que características deve ter?
A pessoa que pensa em atuar nesse mercado tem que ser dinâmica, saber trabalhar sob pressão, com muita agilidade e eficiência. A duração de um evento é curta e não pode haver falhas. Eu diria que 20% é inspiração e 80% transpiração, ou seja, trabalha-se muito. O recado para os que iniciam nesse ramo – como em todos – é nunca parar de se atualizar.

O Rio de Janeiro vai ser palco de grandes eventos até 2016. Como o Lajedo está se preparando?
Estamos promovendo ações voltadas para agências intermediárias, órgãos governamentais e comitês responsáveis com objetivo de divulgar nosso espaço e serviços, sobretudo no âmbito internacional. Estamos próximos ao Riocentro e nossa estrutura é sem dúvida uma excelente opção.

Gostaria de deixar registrado todo o meu carinho e eterna gratidão a Mônica de Medeiros que sempre me incentivou e acreditou no meu potencial.

Alex, à direita, coordenando a primeira alta temporada no Lajedo 2, em 1994.
Alex e equipe Lajedo no aniversário de Sasha. Lajedo 3, 2001.

 

Compartilhe este post

Comentários

7 respostas

  1. Parabéns Alex!!!!
    Tenho orgunho de ter feito parte dessa história tb! Saudades de todos!
    Bjs mil!!!

  2. Linda trajetória desse meu Chefe e grande amigo, que nestes meus 8 anos de empresa muito me ensinou. Você merece ainda mais. Muito sucesso ainda te espera. Conte comigo!

  3. Parabéns!!

    Ao Alex, companheiro de vários eventos (alguns deles verdadeiras “aventuras”) ao longo desses 20 anos! Mais que um grande parceiro comercial, um amigo!

    E ao Lajedo, por reconhecê-lo como o profissional competente e eficaz que ele é!

  4. Parabéns!!

    Alex, por toda essa trajetória muito sucesso.
    Uma vez você falou que ainda acredita no ser humano, eu também pois você é uma pessoal muito legal.

  5. Muito legais minhas lembranças do Lajedo e do Alex. Experiência sensacional que tive na minha juventude. Time campeão: profissionalismo, carinho e muito amor envolvido em um projeto. Sou muito fã.

    1. Olá Betoven, obrigada pelo seu comentário. Que bom saber que o Programa de Atendimento Universitário foi uma experiência maravilhosa para você. Vou repassar para o Alex suas palavras. Grande abraço.

Pesquisar
Seguimos
Receba nossas notícias